InícioDistrito FederalCarnaval no DF não tem ocorrências de violência sexual até terça

Carnaval no DF não tem ocorrências de violência sexual até terça

Data:

Cards e vídeos abordando a prevenção criminal e o combate à violência contra as mulheres têm movimentado as redes sociais do Governo do Distrito Federal no Carnaval deste ano. Até o fim da tarde desta terça-feira (13), o feriadão seguiu sem nenhuma ocorrência de violência sexual (assédio, importunação sexual e estupro). O planejamento de segurança e a atuação das forças de segurança têm contribuído para um Carnaval de tranquilidade, com poucas ocorrências ou transtornos aos foliões.

Prevenção contra violência sexual

O respeito à diversidade, o combate à violência de gênero e a prevenção criminal são temas de campanhas dos órgãos de segurança pública do DF. A divulgação do material conta com a participação da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF), da Secretaria da Mulher (SMDF), das polícias civis e militar do DF (PCDF e PMDF), do Corpo de Bombeiros (CBMDF) e do Departamento de Trânsito (Detran-DF), além da participação dos organizadores de eventos.

A ausência de ocorrência de violência sexual durante os eventos relacionados ao Carnaval pode ser atribuída à adesão dos organizadores de eventos, que têm divulgado as campanhas do GDF nos telões e nos materiais publicitários dos blocos, conforme reuniões de planejamento operacional, realizadas no Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob) da SSP.

A ausência de ocorrência de violência sexual durante os eventos relacionados ao Carnaval pode ser atribuída à adesão dos organizadores de eventos, que têm divulgado as campanhas do GDF nos telões e nos materiais publicitários dos blocos | Fotos: Divulgação/ SSP-DF

Durante os encontros com os órgãos e entidades públicas e privadas envolvidas, o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, reforçou que o enfrentamento a todo o tipo de violência contra a mulher é prioridade da atual gestão e ressaltou a importância das ações e campanhas com a participação da sociedade civil visando o incentivo às denúncias e à transformação cultural sobre o tema. O tema é parte do eixo Mulher Mais Segura, do programa DF Mais Seguro – Segurança Integral, lançado no final do ano passado.

“Aproveitamos essa festa, que é de todos, para ressaltar orientações que, na verdade, são importantes durante o ano inteiro. Contamos, ainda, com o apoio de cada uma das forças para produção de materiais com foco no respeito à mulher e à prevenção da violência contra esse público, que é uma pauta prioritária para todos nós”, explicou o secretário Sandro Avelar. A intenção, segundo ele, é atingir o maior público possível com dicas, orientações e canais de denúncia, caso seja necessário. As campanhas podem ser visualizadas nos perfis dos órgãos nas redes sociais.

Denuncie

Nos dias de Carnaval, sabemos que a nossa alegria pode ser ofuscada por atos que violam nossos direitos. Muitas vezes hesitamos em buscar ajuda”
Carolina Braga, delegada da PCDF

Em caso de violência contra as mulheres, é fundamental o registro das denúncias para investigação e punição dos agressores. “Nos dias de Carnaval, sabemos que a nossa alegria pode ser ofuscada por atos que violam nossos direitos. Muitas vezes hesitamos em buscar ajuda. Saiba que você, mulher, não está sozinha. É crucial que você denuncie qualquer forma de violência ou abuso, como toques indesejados ou beijos forçados”, afirmou a delegada Carolina Braga, da Polícia Civil (PCDF).

De acordo com a Policial Militar, a capitão Vanessa Valadares, do Centro de Comunicação Social da PMDF, “as consequências da importunação sexual são devastadoras, causando danos físicos e emocionais. É crucial denunciar. A denúncia é o primeiro passo para acabar com esse comportamento inaceitável. Não hesite em ligar 190. Estaremos prontos para te ajudar. O respeito deve ser a norma e não a exceção”, complementou.

Em caso de emergências, os foliões devem procurar os agentes de segurança mais próximos. Postos e viaturas estão espalhados para auxiliar no pronto atendimento

Em caso de emergências, os foliões devem procurar os agentes de segurança mais próximos. Postos e viaturas estão espalhados para auxiliar no pronto atendimento. Os telefones da Polícia Militar (PMDF) e do Corpo de Bombeiros (CBMDF) estão disponíveis pelos números 190 e 193.

As mulheres contam também com a Delegacia Móvel, presente em todos os dias de folia na Cidade da Segurança, no estacionamento norte da Torre de TV. Outra opção são as Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (DEAM I e II), localizadas na EQS 204/205, da Asa Sul, e na QNM 2, em Ceilândia.

A Polícia Civil (PCDF) fornece, ainda, o telefone 197 e o canal de denúncias online pelo link (https://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197).

Identificação de crianças

Outro tema que merece destaque neste Carnaval é a ação integrada das forças de segurança para a identificação das crianças na folia. Carteirinhas e pulseiras estão sendo distribuídas para as crianças durante as festividades. São mais de quinhentas crianças identificadas diariamente, com nome e telefone dos responsáveis, pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF) e pela Polícia Militar (PMDF). As equipes têm atuado com o Corpo de Bombeiros (CBMDF), localizando as pessoas, e contribuindo para o índice de zero ocorrências desse tipo, conforme dados da Polícia Civil (PCDF).

Embriaguez ao volante

que os motoristas não misturem álcool com direção, optando por alternativas como o transporte público e por aplicativo

As equipes do Comando de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar e do Departamento de Trânsito (Detran-DF) estão intensificando as fiscalizações de trânsito, realizando juntas aproximadamente 500 abordagens diárias. Apesar do alto número de abordagens de trânsito dos órgãos fiscalizadores (só nesta terça-feira foram 200 testes de etilômetro e 23 autuações por alcoolemia pelo Detran-DF), até agora foi registrado apenas um único caso de crime de embriaguez ao volante, conforme dados da Polícia Civil (PCDF), desde o início do Carnaval deste ano.

As equipes do Detran-DF têm promovido campanhas educativas em bares e restaurantes e blocos carnavalescos. Foram cerca de 800 foliões atendidos nas campanhas educativas do órgão. A orientação é que os motoristas não misturem álcool com direção, optando por alternativas como o transporte público e por aplicativo. Durante os atendimentos prestados pelo Detran-DF, durante esta terça-feira (13), não houve registro de sinistros com vítimas fatais nas vias urbanas do DF.

O diretor Clever de Farias Silva, do Detran-DF, explica que “a presença do agente de trânsito no controle de tráfego dos blocos permite mais segurança aos foliões e aos condutores que estão transitando nesses locais”. O Departamento de Trânsito havia realizado até o fim da tarde desta terça-feira (13) mais de 200 abordagens. Além dos testes de etilômetro e autos por alcoolemia, o órgão removeu 17 veículos, e autuou ainda condutores por inabilitação ou carteira vencida, e por outras infrações.

O coronel Edvã Sousa, do Comando de Policiamento de Trânsito da PMDF, reforça que os condutores devem evitar o uso de estacionamentos irregulares. “Fiquem atentos, pois estamos fiscalizando, embora a ideia não seja só fiscalizar, mas manter a tranquilidade e a circulação nas nossas vias”, orientou. Até o fim da tarde de terça-feira (13), a Polícia Militar (PMDF) já tinha realizado 118 autuações de trânsito. Foram ao todo 360 autuações de trânsito realizadas pela corporação militar, desde 9 de fevereiro.

Terça tranquila

Os eventos de Carnaval desta terça-feira (13) têm transcorrido, até o momento, sem muitos transtornos para os foliões. Segundo dados da Polícia Civil (PCDF), não houve registros de ocorrências para os eventos iniciados hoje no DF. Houve, no entanto, um total de três registros de crimes na madrugada, ou seja, relacionados aos eventos iniciados na noite passada: dois casos de furtos de celular; e um caso de porte de substância entorpecente para consumo pessoal, na Vila Estrutural.

Desde o início do Carnaval, houve um total de 245 furtos, sendo 211 casos de furtos de celulares. Em relação aos casos mais graves registrados desde o primeiro dia de festividades até o final desta tarde, houve 9 casos de roubos – sendo um em estabelecimento comercial e o restante a transeuntes.

Houve o registro de um caso que está sendo investigado como tentativa de homicídio, ocorrido próximo a uma distribuidora de bebidas na Estrutural, na manhã de segunda-feira (12), por volta das 4h, após o término do horário permitido para a realização dos eventos no DF.

Até o fechamento desta edição, os índices apontavam ainda um total de dois casos de tráfico de drogas e sete casos de porte de entorpecentes, além de cinco casos de lesão corporal, relacionados aos eventos carnavalescos. Bom ressaltar que, desde sexta (9), não houve nenhum registro de ocorrência de desaparecimento de pessoas.

A Polícia Militar (PMDF) registrou até o final da tarde de terça (13), 31 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs), sendo 22 de uso e porte de substância entorpecente, oito de porte de arma branca, e um de porte de arma de choque. A PMDF atuou ainda combatendo furtos e roubos nos eventos, conduzindo três flagrantes por roubo de celular.

Recomendações

O representante do Centro de Comunicação dos Bombeiros, tenente Octávio Augusto Quintiliano, faz um alerta para a segurança geral dos foliões: “Cuidado com grandes aglomerações, pois há risco de quedas e pisoteamentos; cuidado com o abuso de bebidas alcoólicas, que podem acabar com a sua diversão; e saiba onde está o posto médico, caso você precise de ajuda”. Em caso de perigo, os foliões podem acionar os bombeiros pelo telefone 193.

Apenas segunda (12) foram mais de 70 atendimentos realizados pela corporação, dos quais 39 foram prestados nos postos médicos e 35, diretamente pelos militares, que atuavam a pé e com uso de viaturas. Nas rondas, ocorrências envolvendo uso excessivo de álcool corresponderam a mais da metade dos casos. Também houve atendimentos relacionados a cortes, escoriações (de tropeços), enjoos, entre outros. Na tarde de terça (13), os bombeiros foram acionados quatro vezes nos postos médicos.

Comércio irregular

Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) realizou a apreensão de 52 garrafas de bebidas alcoólicas sendo comercializadas de maneira irregular

Durante a tarde desta terça, a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) realizou a apreensão de 52 garrafas de bebidas alcoólicas sendo comercializadas de maneira irregular, todas no Setor Comercial Sul. Desde a última sexta-feira (9), a pasta realizou 450 abordagens a ambulantes, fiscalizou 50 eventos de Carnaval e outros 40 estabelecimentos que realizaram atividades carnavalescas. A secretaria segue observando as licenças de funcionamento, quanto ao horário e estimativa de público. Os ambulantes precisam ser licenciados e não podem comercializar objetos perfurocortantes, tais como garrafas de vidro e espetinhos.

Videomonitoramento

Neste carnaval, a segurança pública reforçou o videomonitoramento com o uso de drones e câmeras de alta resolução do comando-geral móvel da PMDF e da Plataforma de Observação Elevada (POE) do CBMDF. O monitoramento é realizado de forma integrada no contexto do Programa de Videomonitoramento Urbano (PVU) da SSP, que conta com mais de mil câmeras instaladas em pontos estratégicos por todo o DF. As imagens são acompanhadas a partir do Ciob pelas forças de segurança e outros 30 órgãos, bem como instituições e agências do GDF e do governo federal.

*Com informações da SSP-DF

Fonte: Agência Brasília

Comentários

* Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade única de seus autores e podem não expressar a opinião deste Blog.
Agradecemos comentários relevantes e respeitosos. Comentários fora do tópico podem ser removidos.

Compartilhar:

ÚLTIMAS

Você pode gostar
Relacionadas